Panquecas de Claras com Mel e Laranja

Esta receita encontra-se em Narwen's Cuisine.


Diminuição de abelhas vai deixar população com fome?

Mais de 65% da produção mundial de alimentos precisa dos polinizadores para prosperar mas, se pensarmos que o número de abelhas tem diminuído drasticamente nos últimos anos, podemos estar perante uma crise de segurança alimentar no curto e médio prazo.
A abelha é o insecto polinizador que mais contribui para a reprodução das plantas no Planeta Terra, mas está em perigo: devido aos pesticidas mas também aos insectos invasores, como a vespa asiática, uma ameaça não só para abelhas mas também para as vespas europeias.
Em Portugal, a situação é mais preocupante na região Norte, local estratégico para a campanha SOS Polinizadores, lançada no ano passado e que pretende dar à população alguns conselhos para que a diminuição acelerada de abelhas perca algum do seu fulgor.
Recorde algumas das iniciativas que, um pouco por todo o mundo, pretendem revitalizar o número de abelhas – inclusive em Portugaldesde “auto-estradas” para proteger as abelhas ameaçadas até restaurantes com colmeias, sessões de reabilitação social com este insecto ou um dos mais luxuosos hotéis de Nova Iorque a aderir em força à nova moda dos apiários.
5 DICAS PARA AJUDARMOS AS ABELHAS
1.Adira à agricultura biológica ou sustentável, compre a um produtor ou faça você mesmo.
2.Deixe crescer flores, semeie um prado colorido
3.Evite os herbicidas porque matam as plantas que suportam os insectos polinizadores
4.Evite os insecticidas porque matam insectos benéficos, nomeadamente os polinizadores
5.Construa um hotel de polinizadores
Fonte: Green Savers

Loulé promove formação em apicultura para iniciados


Loulé vai oferecer formação básica sobre apicultura em sessões que começam a 12 de Março e se vão repetir ao longo de 2016. A iniciativa «Um ano apícola: Formação total em apicultura» vai decorrer nas Hortas Sociais de Loulé e é gratuita.
Segundo a Câmara de Loulé, «esta será uma formação com uma componente prática muito forte, vocacionada para iniciados, com o objetivo de apresentar ao formando o mundo da apicultura, dotando-o de princípios básicos e conhecimentos aprofundados das atividades que implicam um ano apícola completo».
O projeto, que tem a duração de 40 horas, conta com a orientação dos formadores Telmo Cabral e André Ferreira.

As sessões estão agendadas para os dias 12 de Março, 16 de Abril, 7 de Maio, 4 de Junho, 10 de Julho e 3 de Setembro.

Polinizadores a desaparecer.

O desaparecimento de espécies de abelhas, borboletas, pássaros, vespas e morcegos pode ter impacto no seu café.
Um novo relatório de uma organização afeta às Nações Unidas confirma aquilo que investigadores já avançavam há vários anos: que o declínio nas espécies que ajudam a polinizar as plantas - e assim à sua multiplicação - como as abelhas, vários tipo de pássaros, e morcegos, por exemplo, poderá ameaçar a produção de alimentos como maçãs, mirtilos ou café. 
É a primeira avaliação global das populações de animais polinizadores e do impacto que a sua diminuição poderá ter na produção de alimentos, e foi divulgada esta sexta-feira. 
O uso de pesticidas, a diminuição dos habitats naturais, doenças e alterações climáticas são algumas das ameaças a cerca de 20 mil espécies de abelhas, assim como a espécies de pássaros, borboletas, escaravelhos e morcegos que fertilizam flores ao espalhar o pólen, segundo essa avaliação. 
"Os polinizadores são cruciais para a economia global e para a saúde humana", disse Zakri Abdul Hamid, autor principal do relatório que envolveu 124 países, à agência Reuters. O relatório concluiu que entre 214 mil milhões e 527 mil milhões de euros de produção alimentar a nível mundial dependem de animais polinizadores, e há cada vez mais espécies ameaçadas. 
O setor alimentar emprega milhões de pessoas, incluindo apanhadores de café no Brasil, agricultores de cacau no Gana, produtores de amêndoa na Califórnia ou de maçã na China. 
O estudo é o primeiro da Plataforma Intergovernamental de Política Científica sobre os Serviços de Biodiversidade e Ecossistemas desde que esta foi fundada em 2012. A Plataforma segue o mesmo modelo que o painel das Nações Unidas para as alterações climáticas, que aconselha os governos acerca de formas de combater o aquecimento global. 
"Avaliações regionais e nacionais de insetos polinizadores indicam níveis altos de ameaça, em especial para as abelhas e borboletas", lê-se no relatório. Na Europa, por exemplo, 9 por cento das espécies de abelha ou borboleta estão em vias de extinção. 
"As boas notícias são que existem muitos passos que podemos tomar para reduzir os riscos", disse Zakri. Esses passos incluem plantar flores selvagens junto das culturas que precisam de ser polinizadas para atrair este tipo de animais, e restringir o uso de pesticidas. Existem também coisas que os próprios agricultores e indivíduos podem fazer para ajudar, por exemplo, deixar que plantas selvagens cresçam em partes da sua terra, ou plantar flores nos jardins e nos canteiros das janelas. 

Fonte: Jornal de noticias

Concurso Nacional de Mel


4 de Maio decorrerá a 7ª edição do Concurso Nacional de Mel, que a Feira Nacional de Agricultura/Feira do Ribatejo realiza em conjunto com a FNAP – Federação Nacional dos Apicultores de Portugal. Os resultados das edições anteriores atestam o interesse de um Concurso deste nível, não só pelo número de participantes, mas também pela qualidade dos produtos apresentados, tendo nas anteriores edições sido levados a concurso mais de 200 méis de 100 produtores e organizações. O objectivo principal do Concurso é dar a conhecer e premiar os méis portugueses de elevada qualidade, contribuindo para a sua promoção e divulgação, junto dos consumidores.

O êxito das anteriores edições do Concurso Nacional de Embalagens de Mel, leva-nos a realizar a sua quarta edição, de modo a premiar, de acordo com o Regulamento, as embalagens mais votadas. Este Concurso enquadra-se no âmbito de um conjunto de iniciativas promovidas pela Feira Nacional de Agricultura/Feira do Ribatejo, onde se incluem os Concursos Nacionais de Azeite Virgem Extra, Queijos, Enchidos, Sal, Ervas Aromáticas, Condimentos, Chocolates, Vinagres, Frutos Secos, Vinhos, Doçaria Conventual e Popular, Doces de Fruta, Licores, Pão, Conservas de Pescado, Carnes e Bolo-Rei, destacando-se o Salão Prazer de Provar.

Julgamos estarem reunidas as condições necessárias para que o êxito destes Concursos esteja desde já assegurado. A Vossa participação contribuirá para o prestígio de um evento que pretendemos fazer cada vez melhor. Neste contexto, remetemos os respectivos Regulamentos, ficando ao Vosso dispor para qualquer esclarecimento adicional. Com os melhores cumprimentos.


Mais informações em: http://fnap.pt/web/concurso-nacional-de-mel-2016/